Machismo e final feliz

Um assunto que tomou as redes sociais e a mídia no geral por todo o Brasil durante a última semana foi o machismo. Passando por BBB, José Mayer, assassinato de fisioterapeuta em Boa Viagem, o assunto foi bastante debatido. No Big Brother, um dos participantes chegou a ser expulso do programa após a polícia entrar na casa e constatar a agressão contra uma participante, mas que acabou participando do último programa, tudo de boa.

Sobre o ator global, uma grave acusação de assédio sexual foi a público quando uma funcionária relatou ter sido, por várias vezes, abusada por ele, que segundo ela, teria até pego na sua vagina. José Mayer se retratou publicamente, reconhecendo que errou, e inclusive teve o apoio de alguns colegas. Ao lado da vítima, várias atrizes deram início a uma campanha : Mexeu com uma, mexeu com todas. A Globo o afastou das atividades por tempo indeterminado e ao que parece, ele nem vai ser indiciado, já que a mulher não quis prestar queixa.

Em Pernambuco, um assassinato de uma mulher deixou todos comovidos e revoltados. Um vizinho entrou no apartamento da vítima e a degolou. Depois comprovada a autoria do crime, o suspeito foi preso e levado ao Cotel, mas foi transferido para que sua integridade física seja preservada. Isso é tão bizarro, porque é aí que entra um dilema: preservar a integridade física de uma pessoa que passou a faca no pescoço de outra.

Então é isso? Tá parecendo um misto de conto de fadas e terror. Sempre com final feliz para os vilões, claro. Desse jeito, vai ser difícil para veículos como o Sensacionalista e outros concorrerem com a realidade, porque é inacreditável.


https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917