Impeachment foi vingança, afirma Temer


Parece que faltou freio ou a coisa escancarou de vez. O presidente Michel Temer acabou confessando que o impeachment contra a ex - presidente Dilma Rousseff (PT) foi vingança pessoal do então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). A declaração foi durante uma entrevista do presidente, na noite de sábado (15), em entrevista à "Band".

A defesa da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) apresentará nesta segunda-feira (17) uma petição ao STF (Supremo Tribunal Federal) para incluir o conteúdo nos autos do mandado de segurança que contesta a legalidade do processo de impeachment.

De acordo com o advogado de Dilma, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, o material terá trechos nos quais Temer afirma que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha pensava em arquivar os pedidos de impeachment em troca de votos favoráveis a ele no Conselho de Ética. 
https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917