Facebook começa a testar filtro de notícias falsas na Alemanha; entenda

Facebook começou a avisar quando notícias podem ser falsas (Foto: Reprodução/The Washington Post)
O Facebook vai expandir seus testes de filtros contra notícias falsas para além dos Estados Unidos, lançando a ferramenta também na Alemanha. A novidade vem em tempo das eleições federais, que ocorrem no final deste ano por lá. Vale lembrar que, em 2016, os Estados Unidos passaram por um conturbado período político, e as notícias falsas nas redes sociais tiveram papel importante durante este tempo — momento que eleitores se informam antes de votar.

De acordo com o Financial Times, a novidade vai funcionar em parceria com a organização não-comercial Correct!v, em Berlim, que será a responsável pela checagem de informações. O Facebook pretende usar sua ferramenta que marca notícias falsas e alerta o usuário que está prestes a compartilhá-la. 

Notícias falsas em foco

As polêmicas sobre notícias falsas em 2016 foram tantas que até o Google anunciou uma medida contra fatos inverídicos, com a ferramenta Fact Check. Pouco tempo depois, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, se defendeu e disse que “apenas cerca de 1% do conteúdo veiculado na plataforma é falso”, e que eles não teriam força o suficiente para interferir no resultado de uma eleição. Contudo, pouco tempo depois, a rede social começou a tomar atitudes.

Mais próximo do final do ano, porém, tanto Facebook quanto Google resolveram tomar medidas mais drásticas sobre o assunto, cortando publicidade de sites que propagam notícias falsas, até que, em dezembro, a rede social de Mark Zuckerberg, enfim, anunciou uma ferramenta capaz de detectá-las e marcá-las — o recurso ainda está em fase testes junto a grupos voluntários.

A corrida contra as notícias falsas está apenas começando e o Facebook pretende expandir cada vez mais o alcance de sua ferramenta que combate a desinformação. As redes sociais podem ser poderosas em períodos de grandes decisões e não são todos os usuários que têm como ou buscam averiguar se o conteúdo da notícia é verdadeiro ou não antes de compartilhar com a sua rede.

Vale lembrar que, em 2018, teremos novamente eleições presidenciais no Brasil, e isso pode indicar que a novidade desembarcará por aqui mais cedo do que imaginamos — enquanto isso, pense antes de compartilhar.

Do TechTudo