Jayme Asfora quer fim de reeleição para mesa diretora

O vereador do Recife, Jayme Asfora (PMDB), usou o plenário da Câmara para repercutir a decisão da seccional pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil de elaborar, por meio de sua Comissão de Estudos Constitucionais, um parecer sobre a legalidade da reeleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco, e criticou a recondução do deputado Guilherme Uchoa à presidência Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) – cargo que o parlamentar estadual exercerá pela sexta vez seguida. Na ocasião, ele pediu que a Câmara do Recife adotasse restrições para prevenir casos semelhantes na Casa de José Mariano.

“Isso não é coisa de um país democrático. O que podemos fazer aqui é acabar, como a Câmara Federal acabou, com a reeleição para a nova mesa diretora no biênio subsequente. Temos que vedar quem for presidente em um biênio seja candidato para o mesmo cargo no biênio seguinte”, argumentou.

Jayme Asfora pediu ainda que a Câmara do Recife discutisse propostas de modernização e que garantissem mais participação no Legislativo municipal. “Acho que a gente tem que discutir propostas, programas que façam a Casa avançar. Ela deve ser uma Casa participativa, plural, antenada com o que acontece aí fora. Precisamos instituir a tribuna popular, cuidar para que a mesa diretora tenha paridade de gênero”, disse.