TSE revoga prisão de Anthony Garotinho com multa de R$ 88 mil

Por seis votos a um, o pedido de prisão preventiva contra o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, preso no último dia 16, foi revogado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Contra a decisão, o único voto foi do ministro Herman Benjamin. A liberdade de Garotinho se deu com algumas restrições cautelares e uma multa de R$ 88 mil. 

De acordo com informações divulgadas pelo portal da revista Veja, por determinação do TSE, o ex-governador não poderá voltar para a Campos, não poderá ter contato com as testemunhas do caso, não poderá se ausentar por mais de três dias de sua residência, nem mudar de endereço sem comunicar o juiz responsável pelo caso.

Ainda de acordo com as informações do site, a relatora do caso no TSE, ministra Luciana Lóssio, já havia determinado em caráter liminar que o ex-governador fosse para prisão domiciliar após ter autorizado sua transferência de volta para um hospital. 

Na noite do dia 17 de novembro, ele foi transferido à força do hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio, onde estava internado após ter passado mal no dia de sua prisão. A transferência havia sido determinada pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira, Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.
https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917