Angela Merkel disputará 4º mandato como chanceler da Alemanha



A chanceler alemã Angela Merkel vai disputar seu quarto mandato como chefe de governo da Alemanha nas eleições gerais marcadas para o próximo ano, informou neste domingo a agência alemã de notícias DPA citando fontes de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU). Merkel deve declarar sua candidatura a chanceler em coletiva de imprensa na sede do partido ainda neste domingo.

A agência informou que ela também tentará a reeleição como presidente da CDU na convenção nacional do partido, no próximo mês.Angela Merkel se tornou a primeira chefe de Estado da Alemanha em 2005. Também foi a primeira liderança da Alemanha reunificada a ter crescido sub o comunismo na extinga Alemanha Oriental.
Se vencer as próximas eleições e concluir os quatro anos do próximo mandato, Merkel alcançará o recorde de seu mentor Helmut Kohl, que permaneceu 16 anos no cargo no período pós-guerra. Aproximadamente 60% da população alemã declarou, em pesquisa recente, que gostaria que Merkel concorresse ao cargo novamente, segundo o diretor da agência de pesquisas Forsa, Manfred Guellner. "Nestes tempos difíceis, Merkel é um pilar de estabilidade", declarou Guellner.
Apesar de nunca ter sido descrita como visionária ou ter angariado elogios por discursos inspiradores, Merkel conquistou respeito por ser resistente, perspicaz e obstinada na solução de problemas. Desde que se tornou chanceler, lidou com diversas crises internacionais, como a crise de débito na zona do euro entre 2008 e 2009.Mas a chanceler ainda tem pendentes questões diplomáticas como o relacionamento da Europa com a Rússia, o futuro da Ucrânia, a situação da Turquia, a guerra em curso na Síria e negociações em torno da saída do Reino Unido da comunidade europeia.
Também tem de lidar com a onda populista que se espalha pelos Estados Unidos e Europa. No âmbito doméstico, terá de enfrentar a oposição do partido nacionalista Alternativa para a Alemanha (AfD, na sigla em inglês) à sua reeleição - a sigla fez campanha agressiva contra a decisão de Merkel, no ano passado, de receber aproximadamente 890 mil migrantes no país. A data das próximas eleições na Alemanha ainda não foi definida. A previsão é de que as votações ocorram entre 23 de agosto e 22 de outubro. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

De Globo.com


https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917