Aécio diz que é grave Calero ter gravado Temer

Após a revelação de que a conversa com o presidente Michel Temer (PMDB), o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), criticou nesta sexta-feira (25) a atitude do ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. Segundo ele o ato foi “extremamente grave”. Para o tucano, Calero pode ter induzido palavras de Temer.

O ex-ministro da Cultura prestou depoimento à Polícia Federal e informou que gravou conversas que teve com outros ministros e até com Michel Temer. Calero afirmou que, nessa conversa, foi "enquadrado" pelo presidente da República para que buscasse "uma saída" para o pedido de Geddel. Por meio de uma nota divulgada mais cedo, Calero assegurou que o objetivo da audiência que pediu a Temer na semana passada não foi gravar a conversa.

“Há algo extremamente grave que também precisa ser investigado”, afirmou Aécio. “Não acho adequado, não acho compreensível que um ministro de estado entre com um gravador para gravar uma conversa com o presidente da República. Não me parece algo ético”, criticou o tucano.

Nos bastidores, o comentário é o de que a equipe de Temer entrou em desespero depois de depoimento de Calero à Polícia Federal, de que Temer teria o “enquadrado”, e que o Planalto teria realizado, ontem à noite, uma reunião de emergência para tentar conter os estragos.

A situação deve se agravar ainda mais agora que se sabe que Calero gravou diálogos com Temer, Padilha e Geddel. O governo avalia que a crise, antes restrita à questão do espigão em Salvador, já se tornou generalizada e ameaça o presidente, pois a oposição já ensaia a possibilidade de abertura de um impeachment por crime de responsabilidade.
https://syndication.exdynsrv.com/splash.php?idzone=2574917